Plano de negócios: qual a diferença que ele tem na prática?

Qual é a diferença entre um negócio que tem um plano de negócios estruturado — mesmo que não seja desde o começo — e um que não tem?

Um dos documentos mais importantes para ser um empreendedor de sucesso é o plano de negócios, mas, se ele não é obrigatório, qual é a diferença entre atuar com ou sem ele?

Quando se abre uma empresa, logo de início, uma montanha de burocracias e documentos são necessárias, e parece que quanto mais documentos você preenche e entrega, ainda mais deles são requisitados para completar o processo e sua atuação ficar 100% em conformidade com o Fisco brasileiro.

Tendo isso em vista, é claro que, quando nos deparamos com a possibilidade de descartar a obrigação de se responsabilizar por um documento, é quase que automático fazê-lo, não?

Não se preocupe, não te julgamos por isso, afinal, em uma pilha de documentos, quanto menos, melhor, mesmo que seja apenas um.

Então, por que elaborar um documento extenso como o plano de negócios se ele nem sequer é obrigatório para abrir sua empresa?

Bom, é exatamente para esclarecer essa questão que estamos aqui hoje!

Mas, você sabe o que é um plano de negócios?

Antes de pular para os “finalmentes”, queremos fazer uma breve descrição do que é o plano de negócios, afinal de contas, é bom deixarmos claro o assunto deste artigo antes de discutirmos qualquer coisa.

Portanto, ele se trata de um documento ao qual são tratadas informações cruciais para o posicionamento da sua empresa, estratégias, análises e objetivos a curto e longo prazo.

Simplificadamente, esse resumo pode ser considerado uma definição do documento que vamos abordar.

Agora, qual a diferença entre ter e não ter o plano de negócios?

Como já explicitamos, no plano de negócios estão diversas informações sobre a situação presente do mercado, da sua empresa e também as possibilidades do futuro, o que possibilita a criação de estratégias para atingir o sucesso.

Sendo assim, a grande diferença entre o empreendimento que possui esse documento para aquele que não o possui está na forma de agir, que além de bem calculada e voltada para a realização dos seus objetivos, permite que o empreendedor tenha o conhecimento necessário para lidar com adversidades e demais situações desafiadoras.

Então, se você já atua no mercado, é tarde demais para fazer um plano de negócios?

Agora, se você já tem o seu negócio funcionando, talvez esteja pensando que já perdeu o tempo de elaborar o seu plano de negócios, afinal de contas, estamos falando sobre um documento elaborado na abertura do empreendimento, não?

Errado!

Como já dizia o ditado, “nunca é tarde demais”, e quando estamos falando sobre um documento que pode te proporcionar uma visão mais realista da sua empresa e do mercado e, também, possibilita que você se prepare para diversos tipos de adversidades, essa afirmação nunca foi tão certeira!

Por isso, nunca diga “não” para isso, afinal, nunca é demais estar preparado para encarar o mercado com segurança.

Contudo, precisamos avisar: esse documento é cheio de informações, e talvez você precise de profissionais contábeis para te ajudar a colher dados corretos e fazer conclusões produtivas e práticas para o seu dia a dia.

E se estiver procurando por profissionais comprometidos e empenhados em te aproximar do sucesso que tanto almeja, venha falar conosco!

Basta clicar no ícone verde no canto inferior direito da sua tela! Estamos apenas te esperando!

Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também

Estratégia de preços: transforme turistas em clientes!

Utilize essas 5 dicas de estratégia de preços e transforme turistas em clientes sem precisar…

Controle de estoque: um plot twist para gerenciar seu negócio!

O plot twist empresarial: faça das suas maiores preocupações com o controle de estoque uma…

Redução de custos emergencial e consciente para o seu negócio!

Como fazer uma redução de custos emergencial sem prejudicar o funcionamento da sua empresa? Vamos…